O Subcomitê Nascentes, vinculado ao Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas), e a empresa Myr Projetos Sustentáveis realizaram uma oficina na última quinta-feira (16), em Ouro Preto com o objetivo de apresentar o diagnóstico e elaboração do pré-zoneamento referente ao Plano de Manejo do Parque Natural Municipal das Andorinhas.

O projeto visa a construção de um instrumento gerencial de trabalho que irá assegurar uma gestão eficiente, eficaz, descentralizada, participativa e co-responsável no cumprimento da conservação do Parque.

Para isso, Thiago Metzker fala sobre o objetivo da oficina. “Hoje iremos mostrar o resultado do diagnóstico e a elaboração do pré-zoneamento. A ideia é apresentar para a comunidade todos os resultados do meio físico, socioeconômico e biótico que foram coletados, principalmente, a partir das percepções das audiências públicas. Esse é um momento de trabalharmos os resultados para a elaboração do pré-zoneamento, que é onde indica as categorias de uso de cada área do parque. Nessa etapa, contamos com participação da comunidade para adequações e ajustes desse zoneamento e na próxima reunião iremos apresentar o zoneamento final e o planejamento estratégico da unidade”, explica Metzker.

Durante a oficina, a comunidade que vive no entorno do Parque falou sobre os conflitos e impactos gerados pelos usos no Parque Natural e da importância de proteger as nascentes do Rio das Velhas.

Pensando nisso, a moradora do município de Ouro Preto e líder do movimento negro, Efigênia Carabina, como é conhecida na região, cantou uma canção de própria autoria que destaca o valor da natureza. “Pois entenda que a natureza precisa de amor/ É preciso que os homens acordem e que não destruam as florestas em flor / Amanhece, eu abrindo a janela escutando o canto lindo que fala de amor / O sabiá, em suave melodia, pedindo piedade, piedade Senhor / Os nossos filhos verão com alegria as florestas e rios do ocidente cantarem, se conservamos a nossa natureza / o planeta terra, obrigada dirá, cantou Carabina.

Veja as fotos da oficina:

<a href="https://flic.kr/s/aHskRk6sTa" target="_blank">Click to View</a>

Plano de Manejo Parque Municipal das Andorinhas

O Parque Natural Municipal das Andorinhas, localizado em Ouro Preto, tem uma área de 557 hectares e abriga a nascente principal do Rio das Velhas. O Parque tem um trecho de 6,27 km da sub-bacia Nascentes e compõe parte da porção sul do maciço meridional do Espinhaço.

O Plano de Manejo do Parque das Andorinhas, será executado na região do Subcomitê Nascentes, propõe mecanismos de integração com base na criação de um mosaico das Unidades de Conservação, contidas na Área de Proteção Ambiental (APA) das Andorinhas e a sua integração com outros que contemplem demais unidades da região. Dessa forma, será construída uma política de conservação comum, potencializando as ações administrativas, fortalecendo o envolvimento da sociedade, com foco na preservação da biodiversidade e sustentabilidade regional.

O plano é um documento técnico fundamentado nos objetivos gerais de uma Unidade de Conservação. Estabelece o zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais, inclusive a implantação das estruturas físicas necessárias à gestão da unidade.

O projeto terá o custo de R$ 512.329,60 e será executado em 14 meses. Saiba mais sobre o projeto.

Veja a apresentação:

 


Mais informações e fotos em alta resolução:

Assessoria de Comunicação CBH Rio das Velhas
comunicacao@cbhvelhas.org.br