O Subcomitê de Bacia Hidrográfica Rio Paraúna (SCBH Rio Paraúna) realizou, na última quarta-feira (07 de junho), em Gouveia, eleição da mesa diretora da entidade para a gestão 2017–2019. Foram definidos, na ocasião, os titulares, suplentes e coordenadores do subcomitê por segmento – usuários de água, poder público e sociedade civil.

O novo coordenador-geral da entidade será Marcos Antônio da Silva, representando os usuários. Ele substitui Cristiane Shirley de Oliveira, secretária de Educação do município de Presidente Juscelino, que permanece como coordenadora do poder público. Adeliane Margarida Silva, da Comunidade Quilombola do Espinho, fecha a composição da mesa, como coordenadora da sociedade civil.

Marcos, que já foi coordenador-geral em outras oportunidades, mostrou-se muito animado com o trabalho que vem pela frente. “Temos muito o que fazer: projetos hidroambientais, expedição pelo Rio Paraúna, além das demandas já em andamento. Esse é um trabalho que não é de uma única pessoa, ou um só segmento, é um verdadeiro trabalho em grupo”, disse ele.

A região

A Unidade Territorial Estratégica (UTE) Rio Paraúna localiza-se no Médio Baixo Rio das Velhas e é composta pelos municípios de Conceição do Mato Dentro, Congonhas do Norte, Datas, Gouveia, Monjolos, Presidente Juscelino, Presidente Kubitschek, Santana de Pirapama e Santo Hipólito. A unidade ocupa uma área de 2.337,61km² e detém uma população de 22.908 habitantes. O rio principal da UTE é o Paraúna, que com seus 150,23 quilômetros de extensão, é considerado um dos mais importantes para a revitalização do Rio das Velhas.


Mais informações:

Assessoria de Comunicação CBH Rio das Velhas
comunicacao@cbhvelhas.org.br