Na manhã da quarta-feira (27), aconteceu uma visita de campo em área planejada para a implantação do Parque Ecológico do Brejinho. E no período da tarde ocorreu na Secretaria Municipal Adjunta de Planejamento Urbano, reunião do Subcomitê Ribeirão Onça.

Parque Ecológico Brejinho

A área demarcada para a realização do Parque Ecológico do Brejinho situa-se na região da Pampulha em Belo Horizonte. O projeto de implantação é uma iniciativa dos moradores e ambientalistas da região que sonham com uma área preservada em prol das nascentes contribuintes do Córrego São Francisco e pela obtenção de um espaço de lazer e socialização. O Córrego São Francisco faz parte da Bacia do Córrego Engenho Nogueira, o qual faz parte da Bacia do Ribeirão Onça.

O projeto para a realização do Parque iniciou-se em 2006, e foi contemplado com uma verba de R$ 2,25 milhões, do Orçamento Participativo Digital. Porém, até hoje o Parque não foi consolidado e as obras que foram realizadas pela prefeitura na região estão em estado de depredação e abandono.

Para reverter a situação, o vereador Leonardo Mattos, o Subcomitê Ribeirão Onça, a Associação de Moradores do bairro Jaraguá, Projeto Manuelzão, Prefeitura de Belo Horizonte, Fundação de Parques Municipais e Copasa realizaram uma visita de campo para conhecer a realidade do local e para propor ações para a concretização do Parque.

Além do estado de depredação e abandono, percebeu-se com a visita a presença de nascentes, a falta de esgotamento sanitário, ocupações irregulares e obra inacabada da Implantação da Bacia de Detenção no Córrego São Francisco, a qual ameaça a área de implantação do Parque.

Pioneira do movimento do Brejinho, Dalva Lara Corrêa, fala que o Parque é importante para a comunidade e para o conjunto de bairros que cresce rapidamente com o mercado imobiliário. “O Parque tem a proposta de ser um local de lazer da região e é muito esperado”, afirma.

Dalva ainda explica que a mobilização para a realização do parque acontece desde 1998, assim tem 18 anos que lutam pela concretização desse sonho. “A visita tem o intuito chamar a atenção da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) e da Prefeitura de Belo Horizonte para a concretização das obras e esperamos que o vereador interceda pelo projeto”, avalia.

Veja as fotos da visita:

Reunião Subcomitê Ribeirão do Onça

Na parte da tarde, aconteceu na Secretaria Municipal Adjunta de Planejamento Urbano (SMAPU), reunião ordinária do Subcomitê.

No encontro, representantes da Secretaria apresentaram propostas de decks para ser implantado na Nascente Fundamental no Ribeirão Onça. A demanda é um pedido do Conselho Comunitário Unidos pelo Ribeiro de Abreu (COMUPRA) e a obra será financiada pelo Conselho.

Jacqueline Fonseca da AGB Peixe Vivo, falou sobre o status do projeto “Revitalização de Nascentes Urbanas na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Onça e Divulgação de Práticas Ambientais para Proteção e Conservação das Nascentes” e sobre a visita que foi realizada nas nascentes no dia 08 de julho. Ainda sobre o projeto Alessandro Vanini da GOS Florestal, responsável pela execução, apresentou algumas propostas de intervenções a serem realizadas nas nascentes do Ribeirão.

E finalizando o encontro, os conselheiros decidiram que uma nascente do Parque Ecológico do Brejinho será contemplada pelo projeto “Revitalização de Nascentes Urbanas na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Onça e Divulgação de Práticas Ambientais para Proteção e Conservação das Nascentes”.

Veja as fotos da reunião:


Mais informações e fotos em alta resolução:

Assessoria de Comunicação CBH Rio das Velhas
comunicacao@cbhvelhas.org.br