O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas) lançou um vídeo explicativo sobre o projeto “Rede Asas do Carste” que tem como proposta desenvolver, com professores e alunos da rede municipal e estadual que estão instaladas próximas às lagoas cársticas atividades de campo para monitoramento e observação de aves no ambiente cárstico para que, assim, entendam o contexto em que vivem.

O “Rede Asas do Carste”é desenvolvido, desde 2015, nos municípios de Lagoa Santa (Lagoa Central e Margem do Rio das Velhas), Confins (Lagoa Vargem Bonita), Pedro Leopoldo (Lagoa Santo Antônio e Sumidouro), Matozinhos (Lagoa Fluminense), Funilândia (Lagoa d’Fora) e Prudente Morais (Lagoa do Cercado).

O aumento ou decréscimo das populações de aves aquáticas tem sido usado como indicador da qualidade de água e consequentemente da qualidade ambiental. No “Rede Asas do Carste” os alunos e professores monitoram e fazem um inventário da avifauna aquática das lagoas cárticas.

O projeto é executado pelo CBH Rio das Velhas em parceria com o projeto de extensão da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e dos Subcomitês do Carste e Ribeirão da Mata.

Assista ao vídeo e entenda o projeto

 

Mais informações e fotos em alta resolução:
Assessoria de Comunicação CBH Rio das Velhas
comunicacao@cbhvelhas.org.br