Encravada no planalto da Serra do Espinhaço, próximo à margem esquerda do Rio Paraúna, São Francisco de Paraúna, ou simplesmente Paraúna, era o nome inicial de Costa Sena, distrito de Conceição do Mato Dentro.

A vila surgiu no início do século XVIII com a descoberta do ouro, mas o arraial experimentou o seu maior florescimento com a descoberta de diamantes na redondeza.

Em Costa Sena viveu uma figura intrigante, que deixou histórias e estórias: padre Ernesto Augusto Lages, vigário de São Francisco de Assis do Paraúna e da cidade vizinha de Congonhas do Norte. Com vasta cultura, tinha a mente inquieta, da qual surgiam várias ideias para criações tecnológicas, como o piano de cordas soltas, a pilha seca e o “leaspastrogedrene”.

Os casos do padre Ernesto correm até hoje na boca do povo. Os moradores contam que o padre era muito rico e proprietário de vastas terras, mas vivia em desentendimento com os vizinhos por questões de divisas. Em sua memória foi erguida uma estátua em frente à Igreja Matriz de Congonhas do Norte.

Outra figura de destaque no local é o próprio Costa Sena (Joaquim Cândido da Costa Sena). Nascido em Conceição do Mato Dentro, estudou no Caraça e foi engenheiro. Em 1902, tornou-se presidente de Minas Gerais, tendo sido também senador. Em sua homenagem, São Francisco do Paraúna recebeu seu sobrenome, em 1938.

Em 1899, ainda se explorava algum ouro e diamante nas vizinhanças da localidade, que formava um pequeno aglomerado de 60 casas em apenas três ruas sem alinhamento: dos Quartéis, dos Forros e dos Machados. O vilarejo pouco se alterou até hoje, sobressaindo entre o casario a igreja de São Francisco de Assis, adornada com a riqueza das pedras preciosas da região.

Um fato interessante é que antes da virada do século, em 1900, Ouro Preto não comportava mais a expansão da cidade e uma comissão foi formada para a escolha de um local para sediar a nova capital mineira e dela participou Costa Sena.

Fonte: Livro O Caminho dos Currais do Rio das Velhas a Estrada Real do Sertão – Eugênio Marcos Andrade Goulart

Veja fotos do vilarejo:

<a href="https://flic.kr/s/aHsm4oLLsY" target="_blank">Click to View</a>

Mais informações:

Assessoria de Comunicação CBH Rio das Velhas
comunicacao@cbhvelhas.org.br