A Fiemg (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais) formalizou os compromissos que assumirá em prol da recuperação e preservação do Rio das Velhas com a assinatura do Termo de Adesão ao programa ‘Revitaliza Rio das Velhas’, junto ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas). O evento aconteceu na manhã desta terça-feira (11 de julho), na sede da Fiemg, no bairro Funcionários.

O ‘Revitaliza Rio das Velhas’ estabelece o compromisso por uma atuação sistêmica e coordenada de vários atores com vistas a alcançar a disponibilidade de água em quantidade e qualidade, visando garantir seus múltiplos usos e a segurança hídrica da bacia do Rio das Velhas, especialmente da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

O presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, celebrou a assinatura. “Construir parcerias para simplesmente assinar papel não é com a Fiemg. Nossas parcerias são feitas para efetivamente mudar as coisas”, disse. Ainda segundo ele, a indústria mineira tem o papel de liderar ações de conservação e proteção no Estado. “Muito do que estamos vivenciando hoje [crise hídrica] é por conta da nossa omissão enquanto empresários. Por isso, nós da indústria acreditamos que podemos ter sim um protagonismo, não só nas questões que envolvem produção, como de preservação também”, concluiu.

O gerente de Meio Ambiente da Fiemg, Wagner Soares Costa, explicou que o papel da entidade será o de orientar, sensibilizar e mobilizar a indústria mineira em favor das ações de recuperação da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas. “A gente acha muito importante essa parceria com o CBH Rio das Velhas e pretendemos atuar ativamente. Hoje a gente assina o Termo de Adesão e estabelece um prazo para a construção de um Plano de Ação. Já contratamos um estudo para verificar como foi o nosso trabalho nesses últimos anos e, a partir daí, estabeleceremos metas e diretrizes de ações”, disse.

Vejas as fotos do evento:

<a href="https://flic.kr/s/aHskZbDgdT" target="_blank">Click to View</a>

Compromissos intersetoriais

Para efetivar as ações de recuperação e conservação, o programa ‘Revitaliza Rio das Velhas’ prevê que sejam utilizados os recursos financeiros provenientes da cobrança pelo uso dos recursos hídricos. Até 2020, serão investidos pelo CBH Rio das Velhas cerca de R$ 50 milhões no Programa. Como esse montante não será suficiente para a execução de todas as ações propostas, a consolidação das parcerias, por meio da assinatura de Termos de Adesão individuais com cada ente, é fundamental. Marcus Vinícius Polignano, presidente do CBH Rio das Velhas, também comemorou a celebração da parceria. “Estamos tentando reconstruir um pacto, que foi importante com as metas de 2010 e 2014 [assumidos com o Governo do Estado de Minas Gerais e que propunham navegar, pescar e nadar no rio das Velhas], para que não se perca esse elo de proteção da sociedade com o rio. Isso tem que ter continuidade, até porque revitalização só tem porta de entrada, não tem de saída, disse.

O programa ‘Revitaliza Rio das Velhas’ é um verdadeiro pacto que envolve, além da CBH Rio das Velhas e Fiemg, a Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais), prefeituras integrantes da bacia, empresas e o Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da SEMAD (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) e IGAM (Instituto Mineiro de Gestão das Águas). Amanhã (12 de julho), será a vez da Copasa, em evento na sede da entidade, assinar o seu Termo de Adesão com o CBH Rio das Velhas.


Mais informações :

Assessoria de Comunicação CBH Rio das Velhas
comunicacao@cbhvelhas.org.br