Tratar o esgoto de forma econômica e ecológica, incentivando o uso sustentável dos recursos naturais, protegendo e revitalizando as matas ciliares, bem como o lençol freático e os mananciais. Esses são alguns dos objetivos das fossas sépticas econômicas que possuem um custo reduzido para implantação.

Durante a 3ª Reunião Ordinária do Subcomitê Poderoso Vermelho, que aconteceu no dia 28 de julho, na Associação Empresarial de Santa Luzia, o engenheiro agrônomo da Emater de Sabará, Denis Soares de Morais, apresentou o projeto das fossas sépticas econômicas. Ele explicou que por meio de três bombonas, as fossas fazem a biodigestão da matéria que vem do vaso sanitário e a biodigestação joga o efluente que sai na última parte da fossa, com quase 90% de pureza. Denis afirma ainda que, após a última bombona da fossa, a água passa por uma vala com brita e outros materiais, onde será filtrada atingindo o lençol freático, praticamente livre de poluição.

Assista o vídeo abaixo e entenda o sistema de fossas sépticas econômicas

Também durante a reunião, o coordenador geral do Subcomitê Poderoso Vermelho, Deusdedite Ferreira de Aguiar, falou sobre o V Encontro de Subcomitês. “O principal objetivo do encontro foi trocar experiências. Vendo o exemplo das outras regiões poderemos melhorar as nossas ações e assim fortalecer toda a Bacia do Rio das Velhas”, afirma.

Encontro de Subcomitês

montagem

Crédito: CBH Rio das Velhas – TantoExpresso/Michelle Parron

O projeto que o Subcomitê Poderoso Vermelho encaminhou para o chamamento público de demanda espontânea do CBH Rio das Velhas também foi pauta da reunião. O conselheiro Júlio Bernardes é representante da prefeitura de Sabará e foi o responsável pela elaboração do projeto sobre agricultura familiar no município de Ravena para a plantação de banana. Ele explicou aos presentes que o objetivo é revigorar e fortalecer os agricultores familiares, preservando a água. Para isso, será realizado o mapeamento e o diagnóstico das nascentes dos rios Poderoso e Vermelho e a recuperação dos cursos d’água.

Outro assunto abordados na reunião foi a apresentação sobre o Projeto Minas Sustentável, realizada por um representante da Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG). Foi mostrado que o próximo passo do programa é viabilizar o atendimento nas indústrias localizadas no município de Taquaraçu de Minas que já foram visitadas e nas indústrias que ainda não foram visitadas e que estão localizadas nos municípios de Santa Luzia e Sabará.

Além da regularização ambiental, o Projeto Minas Sustentável passou a oferecer o mapeamento de impactos ambientais e sociais (diagnósticos – aplicação de pesquisa junto às empresas com perguntas sobre gestão, meio ambiente e responsabilidade social, visitas técnicas e orientações), capacitações oferecidas às médias e pequenas empresas participantes do programa sobre sustentabilidade, responsabilidade social e meio ambiente (obrigações legais ambientais, gestão da água e efluentes industriais, gestão de resíduos sólidos industriais), financiamentos, ações educativas e assessorias para ecoeficiência.

Veja a apresentação


Dentre os assuntos abordados na reunião também estavam o Programa Socioambiental da Orthocrim que disponibilizará 16 mil mudas para plantio e o projeto de perenização na foz do rio Vermelho do empreendimento Trilhas da Serra.

Veja as fotos da reunião

Conheça a Unidade Territorial Poderoso Vermelho

A Unidade Territorial Poderoso Vermelho se localiza no médio Rio das Velhas e fazem parte os municípios de Taquaraçu de Minas, Sabará e Santa Luzia. O Subcomitê recebeu esse nome devido aos rios Vermelho e Poderoso, importantes cursos d’água da região.

Veja o mapa da Unidade Territorial Poderoso Vermelho

UTE_Poderoso Vermelho_CBH Rio das Velhas_web1500


Mais informações e fotos em alta resolução:

Assessoria de Comunicação CBH Rio das Velhas
comunicacao@cbhvelhas.org.br