As primeiras espécies mortas foram avistadas na última segunda-feira (2), e encontradas até a quinta-feira (5). Peixes de várias espécies e tamanho foram avistadas tentando chegar à superfície e respirar.

O Projeto Manuelzão, entidade ligada à Universidade de Minas Gerais, denunciou esta semana mais uma mortandade de peixes no Rio das Velhas. Segundo informações, enviadas pelos ribeirinhos ‘Amigos do rio’, várias toneladas de peixes teriam morrido em Santana do Pirapama, em decorrência da insuficiência do tratamento de esgoto. De acordo com ribeirinhos, a probabilidade é de que as chuvas caídas na região poderiam ser um dos fatores que agravaram a situação.

Segundo informações, as primeiras espécies mortas foram avistadas na última segunda-feira (2), e encontradas até a quinta-feira (5). Peixes de várias espécies e tamanho foram avistadas tentando chegar à superfície e respirar. A Polícia Ambiental compareceu em Jequitibá e está acompanhando o caso.


Peixes de várias espécies e tamanho foram avistadas tentando chegar à superfície e respirar. Crédito: Arquivo Manuelzão

Para o coordenador do Projeto Manuelzão, Marcus Vinícius Polignano a situação é alarmante e ainda revela a necessidade de revitalização do rio. “É inadmissível que essas coisas ainda aconteçam, após tanta luta e tanta discussão em relação ao tratamento do rio que abastece a capital. È urgente a necessidade de ações ambientais mais concretas”, disse.

O Projeto Manuelzão e entidades envolvidas com o meio ambiente acompanham o caso e esperam providências imediatas para resolver a situação.

Fonte: Assessoria de Comunicação Projeto Manuelzão