O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas), por meio da Agência Peixe Vivo e a empresa Irriplan Engenharia assinaram contrato que visa a análise das influências dos usos de recursos hídricos sobre as vazões disponíveis em algumas regiões da bacia hidrográfica do Rio das Velhas. A reunião aconteceu na tarde desta segunda-feira (10), na sede da Agência Peixe Vivo, em Belo Horizonte.

O projeto contemplará as Unidades Territoriais Estratégicas (UTEs): Nascentes, Rio Itabirito, Águas da Moeda, Águas do Gandarela, Ribeirão Jequitibá, Ribeirão da Mata, Rio Picão e Rio Bicudo e da bacia do Ribeirão Ribeiro Bonito.

Para o presidente do CBH Rio das Velhas, Marcus Vinícius Polignano o projeto é uma forma de conhecer a atual realidade do rio. “As informações irá nos permitir entender os problemas do que está disponível no rio e do que está eventualmente escapando”.

Objetivos específicos do projeto:

. Atualizar as informações relativas ao banco de dados geográficos da bacia hidrográfica do Rio das Velhas;
. Avaliar o impacto das vazões outorgadas e cadastros de uso insignificante sobre vazão de referência – Q7,10 – nas UTE’s.
. Verificar a evolução das outorgas concedidas frente às vazões máximas outorgáveis em regiões críticas de acordo com o PDRH Rio das Velhas até os dias atuais.

Veja as fotos:

<a href="https://flic.kr/s/aHskZbKUcF" target="_blank">Click to View</a>

Mais informações:

Assessoria de Comunicação CBH Rio das Velhas
comunicacao@cbhvelhas.org.br