Comitê lança campanha O rio que eu cuido, uma mensagem pela saúde e vida na bacia

23/03/2021 - 15:57

Em março de 2021, completa-se um ano que o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas) e suas instâncias reduziram a quase zero a realização de atividades presenciais. A relação entre os conselheiros e demais pessoas diretamente ligadas à gestão das águas na bacia limitou-se às telas e meios digitais.

Contudo, o rio continua a correr. Vivo.

Em um contexto macro de perdas, limitações, sacrifícios e resiliência, o Rio das Velhas continua sendo o elo de esperança que mobiliza todos esses atores em busca de saúde, equilíbrio, biodiversidade e qualidade de vida.

Com o objetivo de valorizar cada um dos territórios que integram esta bacia hidrográfica, bem como as inúmeras pessoas que estão à frente dos cuidados que este lugar precisa, o CBH Rio das Velhas acaba de lançar a sua mais nova campanha institucional de comunicação e mobilização social: O rio que eu cuido.

A ideia é que, por meio do engajamento das pessoas que aqui habitam, possamos estimular o sentimento de pertencimento pela bacia hidrográfica e porcada um dos seus múltiplos territórios, valorizando fundamentalmente as pessoas que cuidam do rio. Uma forma de continuar próximo das pessoas e, através delas, do próprio Rio das Velhas.


23 territórios. 23 razões para acreditar. Confira o vídeo:


Falar da saúde do Rio das Velhas é falar, portanto, dos seus vários territórios, dos seus afluentes, das suas nascentes. Não obstante, é também falar das inúmeras pessoas que estão à frente dos cuidados que esta bacia precisa. Pessoas e territórios que não podem ser invisibilizados.

A Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas possui 23 Unidades Territoriais Estratégicas (UTEs), que são grupos de bacias ou sub-bacias hidrográficas contíguas. As UTEs estabeleceram limites territoriais que direcionam a elaboração e implantação de programas e estudos regionais, a aplicação descentralizada do recurso da Cobrança pelo Uso da Água, a atualização do Plano Diretor e, ainda, a redefinição dos limites territoriais dos Subcomitês. A proposta permitiu a descentralização e a ampla participação social ao longo da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas.

São ao menos 23 Razões para Acreditar que a revitalização da bacia é possível!


Confiram a apresentação da campanha:


Para marcar o início e posicionamento da Campanha, ações nas redes sociais e site do CBH Rio das Velhas estão sendo feitas desde ontem, 22 de março (Dia Mundial da Água).

Neste mesmo dia, o Comitê lançou a carta manifesto ‘Dia Mundial da Água – Dia Mundial pela Vida’, a qual convida a sociedade para refletir sobre este tema, se posicionar, defender e cobrar de governos e empresas o compromisso inadiável de defender o ambiente e a vida.

Ainda em 22 de março, uma Coletiva de Imprensa promovida pelo CBH Rio das Velhas chamou a atenção para os principais fatores que ameaçam a segurança hídrica da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).


Assista à reportagem da Rede Minas sobre o tema:


Ainda em março, dois webinários serão realizados como forma de lançar e potencializar a campanha O rio que eu cuido. No dia 23 (terça-feira), a partir das 19h, acontecerá o encontro ‘Territórios e Águas’, na qual a Diretoria do CBH Rio da Velhas discutirá os desafios da segurança hídrica, especialmente no contexto da RMBH. Já no dia 30 de março, outro webinário será promovido: “Água e Gênero – O papel da mulher na gestão das águas do Rio das Velhas”.

Estes serão, contudo, apenas o pontapé para a campanha O rio que eu cuido. Ao longo de todo o ano de 2021, outras ações e produtos serão desenvolvidos sob a identidade e objetivos da campanha.

Verdadeiramente, essa é uma grande oportunidade de posicionamento e reverberação da mensagem proposta pelo CBH Rio das Velhas: uma mensagem pela vida do rio, pela vida das pessoas em sua bacia, contra a morte que nos cerca.